Câmara de Estreito promove Audiência Pública sobre o aumento da Cemar

A Câmara de Vereadores de Estreito, por meio de várias reclamações advindas da população, realizou no ultimo dia 22 de Novembro audiência pública para discorrer sobre a incógnita dos altos valores cobrados pela Companhia de Energia Elétrica, Cemar.

Estiveram presentes todos os vereadores da Câmara, representando a Cemar, o Executivo Jurídico Dr Valnir, representante do sindicato dos urbanitários, vereadores dos municípios de Carolina, Porto Franco, Imperatriz e São João do Paraíso, Tiago representando o Procon, professor e Economista Maia, representando o Prefeito Cícero Neco o secretário de Planejamento de Estreito, Sr. Gregóres, imprensa e uma grande parte da população.

O professor e economista Maia iniciou a Audiência falando que asociedade está sendo explorada e penalizada pela empresa que não consegue sequer determinar sobre custo fixo e custo variável.

Dando continuidade das falas a representante da Cemar Mirelly Carvalho, fez uma demonstração através de slide salientando que os 12,88% de aumento desde agosto é uma regularização tarifária baseada nos aumentos de investimentos e custos determinada pela Aneel e coube somente a Cemar aplicar esse porcentual. Ela enfatizou também que dão 65% de desconto para consumidores de baixa renda (tarifa social).

A população em geral pediu para Cemar que ela explicasse de forma direta o porquê do grande aumento nas contas de energia. Ressaltando o caso que ocorreu com o seu Raimundo, idoso, morador do Bairro Beira Rio, onde sua casa é humilde contendo dentro da mesma uma geladeira, algumas lâmpadas, raramente usa o ventilador, o mesmo leveu um susto ao receber seu talão com o valor de R$ 3.716,44, sendo que meses anteriores o valor era de R$ 25,00 mensal.

Todos os vereadores fizeram uso da palavra, solicitando que a Cemar dê respostas e que não fiquem trazendo dados.

Não estão cumprindo nem a Lei Municipal que diz que não pode cortar a energia nos dias de sexta-feira, sábado, domingo e vésperas de Feriado, Lei essa aprovada pelos vereadores e sancionada pelo prefeito, ressaltou o vereador Tavane Miranda.

Finalizando a Audiência Pública, os vereadores constataram a má qualidade nos serviços prestados, o desrespeito com a população onde é prestado um atendimento de péssima qualidade na cidade.

 

 

Os vereadores pediram para a população em geral que estão se sentindo lesados com o abuso da cobrança indevida para estarem procurando o Procon para assim entrarem com ação até a Cemar provar como estão chegando nessa média de valores.

Fonte: Equipe Técnica de Comunicação

Área Administrativa